Vamos assumir o nosso próprio eu?

fimdeano_atq

Hello girls!

Sei que o título está no mínimo redundante mas a intenção é essa… Último dia de ano e a gente já começa com aquela listinha de promessas e objetivos para o próximo ano. Queria convidar você a refletir sobre um assunto que todas nós temos experiência: a vontade de querer ser igual ao outro. Não entendeu? Explico melhor. Todo mundo alguma vez na vida – ou pior, sempre -, se mira no outro para definir sua imagem. Quando eu pergunto para as pessoas ou clientes como você gostaria que fosse a sua aparência, sai alguma coisa do tipo “ah, eu gosto da personagem X da novela das nove”, ou então “nossa queria me vestir igual a Camila Coutinho”, ou até “quero ter o cabelo da fulana, as roupas da ciclana, andar igual a não sei quem etc” e por aí vai.

Só que ninguém se lembra que o externo tem que combinar com o interno, senão a imagem fica errada, fica estranha, não cai bem. “Nossa que baboseira”, você pensa. Mas é verdade! Transmitir confiança, inteligência, simpatia, carisma, alegria, competência, ou qualquer outra característica, através da imagem só é possível quando a pessoa já possui internamente essa característica. Senão aquela imagem se desfaz, é apenas uma casquinha que logo se quebra. Gente, não adianta querer ser outra pessoa, não se mire nos outros para construir a sua imagem, se mire em você mesmo.

Não vou dizer que isso é fácil, porque não é! Primeiro é preciso ter autoconhecimento, que ando reparando, é coisa rara hoje em dia. As pessoas estão preferindo olhar pra fora, fingir que são iguais aos outros. Só que uma hora isso explode na nossa cara, ninguém segura uma máscara a vida inteira, é preciso parar um pouco e fazer uma imersão. Tente listar suas qualidades e defeitos, depois tente entendê-los, selecione aquilo que gosta e que quer mostrar para os outros, selecione aquilo que você quer melhorar, selecione aquilo que você precisa mudar (mudar por você, não pelos outros), pense se você quer desenvolver uma nova característica, o por quê e como fazê-lo. Se conheça de verdade, se aprimore e se compreenda. Nem você, nem ninguém, é perfeito. Saiba exaltar e mostrar as suas qualidades, aceite-as e pare de querer ter as qualidades dos outros. 

Esse é o meu objetivo para 2015, me conhecer, me entender, me aprimorar e mostrar o meu eu verdadeiro aos outros, sem influências externas. Qual o seu objetivo para o próximo ano?

Feliz 2015 a todos que me acompanharam esse ano! E que no próximo ano mais pessoas se juntem aqui nesse espaço e compartilhem suas ideias e opiniões conosco.

Bye!

Anúncios

One thought on “Vamos assumir o nosso próprio eu?

  1. É isso mesmo! É muito interessante esse negócio de modelo, de “em quem me espelho”. Andei observando as pessoas nas várias regiões diferenciadas de nossa cidade (localidades de menos e mais poder aquisitivo, ambiente universitário, certos tipos profissionais – representantes comerciais, funcionárias de bancos, vendedoras de lojas, etc.); as pessoas têm características específicas, demonstrando focos diferentes, e também aspectos que são comuns a quase todo mundo (por exemplo, a questão de valorizar o cabelo liso).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s